• APPD é membro efetivo da WPA desde 16/09/2014

    APPD é membro efetivo da WPA desde 16/09/2014

Caros colegas,

 

A Associação Portuguesa de Patologia Dual - APPD, associou-se à Sociedade Espanhola de Patologia Dual (SEPD), à Fundação de Patologia Dual, a Associação Mundial de Patologia Dual e a Secção de Patologia Dual da Associação Mundial de Psiquiatria (WADD), na tradução e divulgação do Decálogo de Patologia Dual, uma vez que partilha a preocupação de existir no nosso país múltiplas carências no tratamento adequado e integrado de doentes com Doença Mental Grave e Adicção de Substâncias ou Comportamentais.

 

A existência de um sistema de saúde público para o tratamento das adicções que não articula nem integra os Serviços de Saúde Mental, tem levado a graves dificuldades no tratamento desta população, a recaídas constantes e ao agravamento progressivo dos casos destes doentes, quer do ponto de vista clinico, como social de realização pessoal e qualidade de vida. Esta redundância do sistema de saúde público, tem ainda condicionado o desbaratar de recursos técnicos e de instalações, com evidente prejuízo do tratamento dos doentes e do apoio às famílias, levando a internamentos sucessivos ora na rede de saúde mental, ora na rede de adicções, sem qualquer articulação ou continuidade de cuidados, originando graves consequências para doentes, família e sociedade

 

A Associação Portuguesa de Patologia Dual - APPD, considera fundamental que os órgãos decisores, profissionais, doentes, famílias e público em geral, discutam de forma objetiva, com base nas evidências científicas, a necessidade urgente de dar respostas adequadas e eficazes a estes doentes e famílias, permitindo um tratamento efetivo, combatendo o estigma e permitindo uma recuperação eficaz.

 

Clique aqui para ver o Decálogo de Patologia Dual

 

 
 7 de agosto de 2017
 

Célia Franco

 Presidente da APPD